Sexta-feira, 25 de Setembro de 2009

ME EXPLIQUEM!

Me expliquem: nunca o nosso país se viu confrontado com tamanha crise económica que toca negativamente todas as classes sociais, menos os políticos,. Comparo a situação de desatre do país a uma empresa falida. Sem pôr, nem tirar. Se se tratase de uma empresa, falida, quem é que estaria interessado em geri-la? Agora, me expliquem: porque se desunham tanto os partidos para abicharem a governação desta empresa que dá pelo nome de Portugal? País que já nem a Espanha quer! Porque correm eles com tanta pressa e sofreguidão, usando todos os meios para arrasarem os adversários políticos? Eu sei qual é a resposta que, alíás, já dei no início deste texto: a única classe que não está falida e que, pelo contrário, tem um presente e um futuro risonho à sua frenta é a classe política. Eles querem lá saber se o país está ou não de tanga! Eles o que querem, não é governar, mas governar-se! Só pode ser!

*

publicado por argon às 11:26
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Setembro de 2009

MADE IN COSTA

 

 

António Costa se não existisse, tínha que ser inventado. Ele é de uma inteligência fulgurante e de uma imaginação criadora que é um susto. Cuidado com o homem. Não sabemos que mais vai brotar da sua cabeça.

Há poucos anos, pôs a despique, para se saber qual é que chegava primeiro, um burro ou um Frrrari para vencer a distância que separa Odivelas de Lisboa. Ganhou o burro, como ele esperava.

Agora há dois dias, aquela cabecinha lembrou-se de pôr a correr entre Campo Grande e o Rossio o metro e um Porche. Claro, ganhou o metro. E só por milagre ganharia o Porche. Aliás, se não houvesse obstáculos, como semáforos e trânsito intenso, o Ferrari ganhava. O fabricante desta marca não ficou nada diminuido, nem choroso porque perdeu com o metro.

Ora eu aconselhava o António Costa a pôr ao desafio pelas ruas de Lisboa uma bicicleta e um autocarro. Quem ganhava? não é preciso ser adivinho para se saber, claro, que a bicicleta!

Então, o que concluir daqui? A tese do Costa é a de que é melhor ir de metro do que de Porche e, portanto, é melhor ir de burro do que de Ferrari. Porque o burro e o metro chegam primeiro. Mas a nossa conclusão é que é melhor ir de bicicleta do que de autocarro. E, por isso, é melhor o Costa começar a abrir espaços para bicicletas, como há por todas as terras da Holanda. E dar prioridade às bicicletas sobre os peões, como na Holanda. E deve proibir os carros de circular em Lisboa.

*

publicado por argon às 17:02
link do post | comentar | favorito
|

UMA DERROTA DE SÓCRATES

É muito raro acontecer, mas aconteceu: o nosso embaixador junto da UNESCO, Manuel Maria Carrilho, votou ao contrário do que Sócrates queria para dirctor-geral deste organismo presitigioso internacional. Carrilho, é bom lembrar, estava a ser muito incómido para Sócrates e, por isso, Sócrates não o mandou para o Tarrafal porque já não há Tarrafal: deu-lhe passaporte para se exilar, com o cargo dourado de representante de Portugal junto da UNESCO. Assim lhe calou a boca. É assim: quem não agrada, recebe um emprego com um vencimento de estalo e não volta a abrir boca contra Sócrates. Há mais casos como este.

Tratava-se de eleger para director-geral da UNESCO um egípcio, Farouk Hosni, ministro da Cultura do Egipto, contra Irina Bokova, embaixadora da Bulgária na UNESCO. Estavam empatados os dois. Carrilho não simpatizava com o egípcio porque este, em afirmações, há tempos, revelou-se um figadal inimigo de Israel e tudo faria para o prejudicar. Era isto que Sócrates queria quando mandou votar neste cavalheiro anti-semita. Mas Carrilho não quis votar num homem deste jaez. A votação definitiva, deu a vitória à diplomata búlgara, para bem da UNESCO e do mundo, porque ela defende os grandes valores da UNESCO.

O Sócrates saíu-se mal e ficou borrado na fotografia. Não admira, ele não defende os valores da UNESCO e escorna para a esquerda, mais por ideologia do que por convicção.

*

publicado por argon às 16:52
link do post | comentar | favorito
|

UMA MÁQUINA BURÁQUICA

Até ontem, podia dizer-se, sem perigo de errar: há um ministro que nunca ri. Ou, numa versão mais recente, há dois minIstros que nunca riem. Para ser mais rigoroso, esta informação deve ser corrigida. Assim: há um ministro que aparece quase todos dias nas televisões e nunca ninguém o viu a rir. É o ministro das Finanças, agora, acumulando com o ministro da Economia, depois da chifralhada de Pinho, seu antecessor.

Pois ontem quem viu o programa dos Gatos que fedem, pudemos ver este duplo ministro a rir como um homem normal. E fora da etiqueta de fato grave e gravata na moda. Vestido como um homem normal em dia de lazer.

Trata-se do nosso ministro que nos tem dado cabo das finanças: públicas e particulares.

Então eu, pelo que me toca, devo desmentir o que ele e o seu patrão estão fartos de dizer: que não aumentaram os impostos. Mais: que não os aumentaram aos pensionistas.

Quanto a mim, do ano passado para este ano o imposto de IRS foi-me aumentadado 100% (cem por cento). O ano passado diminuiu-me à pensão o equivalente a um ordenado mínimo. Este ano tirou-me dois ordenados mínimos. Eu gostava de saber para onde foram estes meus dois ordenados mínimos. Não creio que tenham ido para quem mais precisa. Mas, certamente, entraram para engordar as despesas da máquina burocrática /socrática,/ buráquica. Que gasta à tripa forra.

E querem que ele continue  a destruir o resto do país? Os portugueses já mostraram, em vezes anteriores, que sabem votar. Mas se os votos vão para o partido das 'louçanias de estilo' enganosas, manhosas, sorrateiras, falsas e populistas, estamos mais que tramados. Eles jogam no contra: são contra a CE, são contra a democracia, são contra os valores que constituem o cerne de uma sociedade, são contra os ricos (sem ricos, não há (aumento de) riqueza. São contra o governo legal e eleitoralmente constituído. Numa palavra: são contra tudo e todos os que ainda conservam o senso comum.

*

publicado por argon às 10:16
link do post | comentar | favorito
|

.Argon

.pesquisar

 

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

.arquivos

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

.favorito

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

blogs SAPO

.subscrever feeds