Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2010

ESCÂNDALO OCULTO

 

 
Não sei se os senhores já repararam que já está a passar das normas o facto de se passar tanto tempo sem mais um escândalo neste país dos escândalos de corrupção. Reparem que até o chamado caso et pour cause! - «face oculta», deixou de mostrar a sua face. Já muito tempo que nos media não vem uma única palavra sobre o assunto, antes tão badalado e com lugar cativo todos os dias em toda a comunicação social.
E a razão é muito simples: os media etc. têm outros problemas mais importantes em que pensar. Por isso, adiaram a aparição de um novo escândalo, com novos personagens, mas todos da categoria do costume: gente importante, gente rica ou podre de rica, gente influente, gente bem cotada socialmente, gente de massas, gente famosa, gente mediática.
Na verdade, o orçamento do Estado, as dificuldades económicas, o aumento do desemprego em cifra que ultrapassa os 500 mil, a pobreza de uma fatia enorme da população, e, até, o caso do terramoto do Haiti que tem absorvido a maior parte do tempo dos noticiários das televisões não permitem que seja despoletado outro escândalo. Já viram o que significava de extemporâneo, de estranho, no meio destas dificuldades e acontecimentos, aparecer um novo escândalo? Seria mesmo uma espécie de fruta fora de tempo, uma notícia que não teria pernas para andar.
Mas, mesmo assim, ainda há notícias que têm o desplante de serem trazidas para a opinião pública, sem pejo, nem vergonha::refiro-me ao anúncio da candidatura de Manuel Alegre para presidente da República! Ainda falta um ano e o poeta já anda a poetar pelo país e pela comunicação social. O que significa que ele não está a ligar pevide aos problemas do país e, sobretudo, à tragédia do Haiti! Toda a gente anda preocupada, menos sua excelência excelentíssma!
Eu acho que isto é uma ofensa sem nome, uma não notícia que se quer fazer notícia. Onde está o decoro, a contenção, o uso do bom senso? Isto só quer dizer que este país é um país do faz de conta, mais nada. Abram os jornais e as televisões estrangeiros, vão aos países todos da CE e digam-me se há algum país onde o problema das presidenciais  se ponha a esta distância. Claro que não há! Nem poderia haver!
E não haverá problemas mais urgentes em que esse alegrismo desbragado  e seus alegristas desbocados pensem do que em ele querer o penacho a esta distância? Está-se mesmo a ver que é para alegrar o pagode, pagode que não tem razões para se alegrar.
Muita gente rirá, no fim, se ele vier a perder, como perdeu antes ele e o Soares. Vejam lá se o Soares se mete neste assunto, se se atreve a candidatar-se. Claro que não. Não será porque não desejasse o penacho outra vez porque esse cargo dá nome, dá poder, dá imagem. E é isso que o Alegre pretende. Não é para governar o país.
Ele diz que quer apresentar-se como o candidato contra a economia contabilística dos números e das contabilidades. Esquece que o dinheiro é que manda, não são os políticos. E o nosso problema é, antes de mais, um problema de dinheiro, melhor, de falta dele.
Reparem que até a ministra da gripe A deixou de aparecer em todos os canais e a todas as horas, como antes. Por um lado, deixou de ter assunto – a gripe deu-lhe o badagaio. Também, por outro lado, já não há pachorra para aturar esta mulher, sempre a anunciar desgraças obre desgraças. Bem basta a tragédia do Haiti!
Voltando ao poeta:
Eu estou em crer que este poeta vai fazer a poesia mais feia, mais dissonante, mais desarmoniosa, mais rasca, mais prosaica, mais afónica, mais amaneirada, mais desinspirada, mais ofensiva, mais arrimada, mais desvirtuada, mais infeliz, mais desgraçada que jamais se viu, se leu e se ouviu. Porque as obrigações do seu novo potencial estado de defesa dos interesses da Nação não lhe deixarão tempo, nem inspiração para as musas que, em vão, esperarão por ele. E lá se vai o nosso poeta!
Podem ter a certeza duma coisa: ele ficará na história não como PR, se viesse a ganhar, mas como poeta.
Vivam a poesia!
*
publicado por argon às 15:15
link do post | comentar | favorito
|

.Argon

.pesquisar

 

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

.arquivos

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

.favorito

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

blogs SAPO

.subscrever feeds