Sexta-feira, 5 de Março de 2010

AMÊNDOAS AMARGAS

 

 
Quem disse que a nossa justiça não julga? Quem disse que ela é vagarosa e ineficiente? Quem disse que ela é cega porque julga, doa a quem doer? Quem diz que só se interessa pelos casos mediáticos? O caso que se vai contar e que é um retrato da nossa justiça pronta e eficaz, é uma resposta para aqueles que só sabem criticar negativamente as nossas instituições.
O Traquinas entrou num supermercado e roubou um pacote de amêndoas, de um supermercado de Matosinhos, no dia 15 de Março de 2009. Teve pouca sorte porque uma funcionária parece que teria visto. E, talvez para mostrar serviço ao chefe, foi ela mesma, em pessoa, que meteu o petiz em tribunal. Pode lá ser deixar passar um vício tão execrando, sem o respectivo castigo da lei. Tribunal com ele!
E o menino foi julgado um ano depois. E um colectivo de três juízes, - o caso era grave, depois de todo um processo que envolveu advogado de defesa, acusação pelo ministério público, testemunhas e o levantamento de todas as circunstâncias respeitantes ao crime, como sejam, o objecto, a hora, o lugar e demais ‘démarches’ processuais que a lei ordena, seis dias debruçados sobre a sentença do julgamento, o culpado foi absolvido, por falta de prova. ‘A instrução do processo arrastava-se desde Março do ano passado, mobilizando polícias, funcionários judiciais, testemunhas e magistrados’. Mas os esforços desta máquina judiciária valeram a pena porque conseguiu reduzir os dois arguidos a um só. Se fosse considerado culpado, arriscava-se a apanhar uma pena de três a oito anos de prisão.
Se tivesse arrombado o supermercado com um jeep, atacado uma esquadra da polícia, se tivesse tentado assaltar um banco, se fosse acusado da tentativa de morte ou de rapto de alguém, poderia apanhar uma pena bem menor. Mas furtar um pacote de amêndoas, meus senhores, nunca tentem porque podem estar na prisão durante vários anos.
Estas amêndoas eram doces. Estava-se no Carnaval e o rapazelho quis antecipar a Páscoa. Foi uma garotice que lhe ia saindo cara. Estas amêndoas, por pouco, não foram amargas. E bem amargas!
Safa!
publicado por argon às 23:14
link do post | comentar | favorito
|

.Argon

.pesquisar

 

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

.arquivos

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

.favorito

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

blogs SAPO

.subscrever feeds