Segunda-feira, 29 de Março de 2010

A COMICHÃO DE INQUÉRITO

 

 

 

Emídio Rangel escreveu um juízo abonatório do Primeiro-Ministro, numa crónica no C. M., afirmando que «quem acusa deve ser obrigado a provar». Referia-se ao processo da Comissão de Inquérito da Assembleia da República para se apurar se o Primeiro-Ministro mentiu à Assembleia e aos portugueses, no caso da PT/TVI. Em democracia, numa verdadeira democracia, não tem cabimento uma afirmação destas a respeito da Comissão de Inquérito. Devo notar que a Comissão de Inquérito da Assembleia da República não tem que provar nada. Isso é com os tribunais. Porque apenas se limita a fazer perguntas a que os chamados a depor têm que responder, supondo-se que digam a verdade. O que não aconteceu na Comissão de Ética que, pela amostra se está vendo, vai resultar em nada. Porque todos os respondentes se fecharam em copas e confessaram a sua inocência e boa consciência que os não acusava de nada. Quer dizer: foi uma pura perda de tempo e de recursos humanos e financeiros. Aliás, das muitas Comissões de Inquérito, desde o 25 de Abril, ainda nenhuma obteve resultados positivos ou concludentes.

O mesmo vai acontecer com a Comissão de Inquérito porque, se o Primeiro-Ministro, quisesse retratar-se, já o teria feito nas muitas ocasiões em que a televisão lhe dá a oportunidade de se dirigir aos portugueses. E não obrigaria a Comissão a despender o seu tempo com uma matéria cujos resultados já se sabem, à partida. Afinal, mais uma mentira, que importância tem no cômputo das várias suspeitas com várias ‘trapalhadas’ de que Sócrates é useiro e vezeiro? Por muito menos Santana Lopes foi apeado do cargo de Primeiro-Ministro por Sampaio.

Um gesto bonito, muito democrático e profilático, é uma pessoa no lugar de chefe do executivo, dizer a verdade. Mas se disser que a consciência não o acusa de nada, se disser que não sabia de nada, creio que a maior parte dos portugueses (excluem-se, à partida, os militantes do PS e os que comem à mesa do orçamento, na dependência de Sócrates) não acreditarão.

Sócrates, agora, depois da eleição de Passos Coelho para ser o timoneiro do PSD sabe que já não está assim tão seguro, porque pode ser apeado a médio prazo (O PSD não cometerá a fraqueza de lhe fazer frente a curto prazo. Prefere que ele vá queimando em lume brando). Mesmo assim, ele, Sócrates, continua arrogante e a não dizer a verdade das contas públicas aos portugueses e a refugir-se num optimismo e sorriso enganadores.

 

 

 

O ZÉ PORTUGA

 

Quando é que se elege uma dona de casa para administrar as Finanças Públicas?

publicado por argon às 21:12
link do post | comentar | favorito
|

.Argon

.pesquisar

 

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

.arquivos

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

.favorito

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

blogs SAPO

.subscrever feeds