Terça-feira, 13 de Julho de 2010

RONALDOMANIA

O DIÁRIO DE NOTÍCIAS PUBLICOU HOJE:

 

Até há pouco tempo, sabia-se, sempre, quem era a mãe da criança, ainda que ela pudesse ser filha de pai incógnito. Agora, pode dar-se o contrário, a ponto de a criança pode ser filha de mãe incógnita. Pelo menos, é o que está a acontecer, segundo consta, com o bebé de Ronaldo. Que, ao que parece, não tendo tempo, nem disposição para fazer um filho pelo método artesanal, normal, tradicional, digamos, caseiro, parece que teria optado por mandar produzir o produto por um processo industrial. Numa espécie de aparente ‘contra natura’.

Até aqui, parecia que ainda havia casos que o dinheiro não conseguia comprar. Agora, parece que já se podem comprar crianças, abdicando a mãe de o ser, a troco de uma fortuna que se traduz em uma dúzia de milhões. Pobre criança que não desfrutará do leite, dos cuidados, da atenção desvelada, dos mimos e da educação da mãe! E parece que, também, terá um pai pouco atencioso, que prefere gozar a vida fora e longe da criança, mandando-a guardar aos cuidados da mãe dele e da irmã, como se de um pequeno tesouro se tratasse.

E tudo isto, no meio do maior secretismo, dando largas a um sensacionalismo bacoco para gáudio dos media e dos ronaldomaníacos.

Quando se julgava que Ronaldo, após uma prestação desportiva muito apagada no Mundial da África do Sul, estaria sob o escrutínio de uma comunicação social justamente crítica, eis que surge, depois de uma antecipação cuidadosamente medida até ao milímetro, esta notícia bombástica cujos contornos estão cheios de nebulosidades, como convém para continuar a garantir a celebridade de uma estrela que não quer deixar de o ser. Por outras palavras: tendo atingido a fase descendente da sua carreira pelo fraco rendimento desportivo no Mundial da África do Sul, eis o momento e a notícia exacta para catapultar  o jogador e envolvê-lo numa aura de ineditismo mediático, cheio de suspense e de mistério, para gáudio dos seus muitos fãs e dos seus chorudos patrocínios.

E, como se tal não bastasse, eis que os media se apressam a mostrar a foto do bebé que ainda ninguém viu, nem eles, mas que é necessário fabricar para entretenimento e alimentação da fantasia dos ronaldoidrólatas, através de um jogo malabarista de hipervirtualismo insensato, numa bela e apaixonante jogada de diversão.

 

publicado por argon às 15:51
link do post | comentar | favorito
|

.Argon

.pesquisar

 

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

.arquivos

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

.favorito

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

blogs SAPO

.subscrever feeds