Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

NÃO HÁ RAPAZES MAUS

Morreu o senhor Palma Inácio. E toda a comunicação social embandeirou em arco a louvar as suas virtudes. Chamam-lhe, mesmo, um herói. Mas herói porque? Porque  desenvolveu  acções revolucionárias contra a ditadura de Salazar e contra este, para o derrubar. Já li que praticou uma façanha digna de louvor porque assaltou o banco da Figueira da Foz. Esqueceram-se de dizer que não fez mais do que prejudicar o país, roubando o que era dos cidadãos. Malbaratou o dinheiro e esteve preso, por tudo isso. Valeu-lhe o 25 de Abril que o libertou da prisão e lhe restituiu a liberdade. Seríamos tentados a dizer que merece parabéns por ter fundado um partido. Mas não os merece porque fundou o LUAR, um partido revolucionário, de cariz anarquista, porque ele nunca soube viver em democracia. O mais grave e notório é que ele nunca construiu nada de positivo, andou sempre a destruir. Apesar disso, o inefável e ingénuo Sampaio no ano 2000 distinguiu-o com a Grã-Cruz da Ordem e da Liberdade. Ele que lutou sempre contra a ordem e a liberdade! Devia era ter-lhe concedido uma Grã-Cruz da Desordem e da Inlibardade. Sampaio fingiu que não conhecia o distinguido, ou quis ocultar as suas diabruras façanhudas e distinguir o que há de bom no fundo de cada um de nós. Há muitos mais portugueses que levaram e levam uma vida de sacrifício a ajudar desinteressadamente o próximo que ele esqueceu. Vejam lá se o Sampaio e outros Sampaios se lembrou de condecorar estes beneméritos da sociedade. É por isso que a política é a arte de enganar os povos e de os iludir. Mas o povo não se deixa enganar! Transformou o Palma dando-lhe a palma de uma vitória que ele nunca alcançou porque lutou sempre apostando em causas perdidas, à partida. Será por isso que o chamam de herói?

Mas admiro Palma Inácio numa coisa: com os conhecimentos revolucionários que lhe teriam granjeado amigos no PS, nunca quis viver às custas das prebendas do Estado. Nunca pediu um emprego chorudo a que’ tinha direito’ por ter sido tão façanhudo contra Salazar. Vivei na pobreza, o coitado e fora da ribalta mediática que sempre detestou.

Mas não se bate num homem morto. Paz à sua alma!

&

 

A LIÇÃO DE SUSAN BOYLE

 

A vida da cantora Susan Boyle é a da vitória contra o preconceito. Os ingleses, todos à uma, gritaram, na fase de apresentação dela na televisão, num célebre concurso, contra esta mulher. Diziam que ela era feia, não andava nas colunas sociais, não pertencia à nata do jet-set, que não sabe fazer nada, não era elogiada pela comunicação social. Mas ela teimou e venceu.

No entanto, depois de a verem actuar e, sobretudo, depois de lhe escutarem a voz magnífica, renderam-se e começaram  a arrepender-se do mal que tinham feito. Então, passaram a elogiá-la e a ter orgulho dela.

Quantas Susanas existem por aí, reféns dos novos preconceitos? Quantas pessoas que consideramos ridículas, escondem riquezas invejáveis? Condenamos sumariamente as pessoas, sem antes tratarmos de as conhecer, exaltando os valores que elas representam.

Esta história serve de exemplo. Uma mulher, mais que ignorada, desprezada, deu a volta por cima. Por isso, o «The Gaurdian» pergunta: «ela é feia, ou somos nós?»

Ela alcandorou-se, mercê da sua teimosia e do seu talento nos lugres cimeiros da glória e da exaltação. Chegou a ser recebida por Obama que a homenageou porque ela, embora feia, sem a fama de outras de menores qualidade do que ela, conseguiu impor-se aos ingleses que lhe não regatearam os maiores hossanas.

É a destituição da mania preconceituosa que diz que uma rapariga, para ser grande, famosa e receber os aplausos do público tem que ser bonita (ter uma cara bonita) medir não sei quanto de peito, de cintura e de «bunda»...

publicado por argon às 22:54
link do post | comentar | favorito
|

.Argon

.pesquisar

 

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

.arquivos

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

.favorito

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

blogs SAPO

.subscrever feeds