Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

OS TRÊS DÊS DA REVOLUÇÃO VERSUS TRÊS DÊS DA CRISE

Uma das bandeiras dos revolucionários do 25 de Abril de que se orgulhevam sem rebuço, é um grupo de três palvras que começavam todas por D:

 

DEMOCRACIA

DSENVOLVIMENTO

DESCOLONIZAÇÃO.

 

Com a crise, vieram novos três DÊS, apontados por Paulo Rangel do PSD, no Parlamento, no dia do debate sobre «O ESTADO DA NAÇÃO»:

 

DESEMPREGO

DÉFICE

DÍVIDA EXTERNA

 

Dos três de cima, ficou-nos a democracia que se encontra consolidada.

E a Descolonização,quem dera que o tempo pudesse voltar para trás, para se fazer uma entrega de meneira acisada e com calma e ponderação,acaulelando os nosos valores e os nossos direitos e pertences. Foram 500 anos! Muito se fez!

Não: foi uma debandada geral: foi uma fuga precitada porque ficou a descoberto a defesa. A tropa que devia ser a última, foi a pimeira a desembarcar para Portugal, em fuga ordenada: os colonos vieram depois em fuga precipitada e deixando terra e haveres. como se sabe.

&

O ESTADO DA NAÇÃO

 

A este propósito, aqui fica o seguinte caso, passado numa escola do nosso país.

O professor pergunta

- Quis são os estados da matéria, menino Augusto?

- Os estados da matéria são três: sólido, líquido e gasoso.

Um aluno matreiro, lá no fundo da sala, começa a rir estripitosamente. E o professor pergunta:

- Menino, porque está a ria?

- Senhor professor, rio porque o Augusto não disse todos. Falta um.

- Falta um? - pergunta o professor, curioso e indignado. Então, diga lá qual é o outro.

E menino, já mais composto, responde:

falta:

O ESTADO A QUE ISTO CHEGOU - o meu pai está sempre a dizer!

&

publicado por argon às 17:43
link do post | comentar | favorito

O PAÍS DOS ARRISCAS

ANTEFÁCIO

 

Afinal, enganei-me ao falar ontem da mediatização jornalística sobre o Benfica, como notícia de primeira página de todos os jornais diários. E isso aconteceu porque surgiu, ineperadamente, uma outra notícia mais bombástica, uma pera doce para os jornais que hoje não se cansam de tratar o tema. Refiro-me ao gesto cornífero do então, ainda, ministro (agora ex-) Manuel Pinho que foi demitido de maneira insólita e inédita em pleno Parlamento., enquanto este discutia o Estado (lamentável) da Nação.

Vejam, agora, os perigo que constitui a televisão. Se não houvera televisão, pouca gente ficaria a saber e ver o que aconteceu. Maldita televisão! - dirá Manuel Pinho e Sócrates.

Dei uma espreitadela nos comentários internéticos e havia lá um comentarista que dizia que já se passaram coisas piores na Assembleia da República e não aconteceu nada. Pudera! Naturalmente ou as televisões estavam muito distraídas, ou estavam ausentes do hemiciclo  Já só faltava o hemiciclo ser tranformado em arena!

Assunto PAR(A)LAMENTAR!

&

Indo ao título da notícia de hoje, serve ele para registar o que vem sucedendo nos jornais sobre as acusações que pendem sobre os mais mediáticos cidadãos deste país: Fulano de Tal ARRISCA-SE a levar x anos de prisão. Eu não cito nomes - o último é Vilarinho, tirado do título de um jornal que vi de soslaio.

Mas em Portugal as acusações, quer como arguidos, quer como suspeitos, multiplicam-se e o que é facto é que os implicados não devem andar muito incomodados porque nunca acontece nada. Chegados ao fim das investigações, tudo dá em zero, porque a justiça faz o mais difícil - a investigação e a acusação, mas quando chega ao ponto de decidir, encolhe-se e acontecem duas coisas: ou o acusado apanha x anos de prisão, mas com pena suspensa, o que equivale à absolvição, ou é puramente ilibado. É por esta e por outras que a nossa justiça está tão desacreditada.

Acaba de ser levado a efeito um ESTUDO sobre a Justiça e conclui-se que «o Problema da democracia é o descrédito da justiça».

Esperem pelos casos: Furacão - que raio de nome, até parece!

Apito dourado - que tem o apito enferrujado e já não apita;

Casa Pia - mais casa Impia do que oura coisa;

Caso Portucale;

caso Freeport, sem fim à vista e uma grande trapalhada, com a justiça muito caladinha;

Caso BPN, BPP, BCP - os bancos que ofenderam a ética mais elementar e roubaram os cilientes e meteram o dinheiro ao bolso, de milhões.

Caso Pinto da Costa, valentim Loureiro e Fátima Felgueiras;

Caso Dias Loureiro - o distraído e o assinante de cruz, o mais recente arguido.

O resultado vai ser zero: uma atêntica frustração. gastaram-se fortunas em vão. Fica toda a gente inocentada. AS crianças da Casa Pia é que serão as únicas condenadas!

Tudo porque a nossa justiça, de justiça tem, apenas, o nome, é lenta, como o caracol, às vezes, até anda para trás como o caranguejo.

Bastava a justiça funcionar bem em Portugal, para as outras irem atrás: a educação, a economia, a segurança social, as finanças, etc.

&

publicado por argon às 11:40
link do post | comentar | favorito

.Argon

.pesquisar

 

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

.arquivos

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

.favorito

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

blogs SAPO

.subscrever feeds