Sábado, 25 de Abril de 2009

A LIBERDADE E A SEGURANÇA

O Diário de Notícias de hoje publicou mais uma frase que enviei.

 

Eis a frase:

 

É tão difícil o Estado tirar aos ricos, como dar aos pobres. E é tão fácil dar aos ricos, como tirar aos pobres. Basta ir à conta bancária de cada um destes. O que até já foi notícia virá a fazer.

*

Hoje é 25 de Abril. Dia da Liberdade. Aliás, todos os dias são dias da liberdade. Ou deveriam ser. E é tanta a liberdade, que ela colide, às vezes, com a segurança. Há talvez liberdade de mais e segurança de menos.

Isto faz-me lembrar os Estados Unidos da América. Faz-me voltar às eleições em que os americanos votaram em Bush para o seu segundo mandato, contra  Gerry, do partido democrático. Nessa altura, já Bush se tinha envolvido na guerra do Iraque e já se estava numa fase em que a guerra era consideradoa um desastre, do qual dificilmente se poderia sair.

E a pergunta que se põe é a seguinte: Porque é que, nestas condições, os americanos voltaram a votar em Bush? Muitos europeus, sobretudo os que escornam para o lado esquerdo, se votassem, votariam, por certo, em Gerry. E, nesse caso, diríamos que eles consideram os americanos uns parvos, uns inconscientes, uns anti-patrióticos e não sei que mais. Mas aos americanos apresentavam-se duas questões fundamentais: era como se lhes perguntassem: o que é que você, votante, prefere: votar Gerry ou Bush? Os americanos estavam perante duas propostas diferentes: Bush garantia-lhes a segurança e Gerry garantia-lhes a liberdade. Se o meu leitor fosse interrogado sobre que sistema prefereria, certamente escolhia quem lhe garantisse a segurança e não a liberdade. Pois foi o que fizeram os americanos: votaram em Bush apesar de..., porque lhes garantia - e garantiu, a segurança. Na verdade, a América nunca mais foi vítima de ataques terroristas: foi a Espanha e a Inglaterra, sem falar no Paquistão e outros países, incluindo o Iraque, em guerra.

Aqui, em Portugal, talvez houvesse necessidade de não dar tanta liberdade e apertar mais na segurança. O país está perigoso. basta ler os jornais. E isso é o que sabe. E o que não se sabe?

Toos os dias deviam ser dias de segurança, mais do que de liberdade. Julgo, até, que há liberdade a mais.

*

 

 

publicado por argon às 18:06
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.Argon

.pesquisar

 

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

.arquivos

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

.favorito

. QUERO SER UMA TELEVISÃO

. O ANDARILHO VAGAMUNDO

. BODAS DE OURO MATRIMONIAI...

. A GUERRA MODERNA POR OUTR...

. DEUS, SUA VIDA, SUA OBRA

. UM CONTRASTE CIONTRASTANT...

. FALEMOS DE LIVROS

. TENHO UMA PALAVRA A DIZER

. AS CINQUENTA MEDIDAS - UM...

. O SÍTIO ATÉ ERA LINDO...

blogs SAPO

.subscrever feeds